sábado, 12 de julho de 2014

Visita da sobrinha

E aí internautas, tudo certo?

Hoje a passagem é bem rápida, meio que de volta aos velhos tempos.
Há alguns anos postei neste blog alguns desenhos da turma da Mônica, que copiei.

Clique aqui e confira.

Hoje estou com a super visita da minha sobrinha, a Bianca.

Mais cedo ela me pediu que desenhasse a Alice e depois pintamos juntas (a primeira parte do vídeo).

Daí fiquei com vontade de desenhar e filmei quando fiz a Tina, da Turma da Mônica (segunda parte).

Por hoje é isso.

Muito obrigada por sua atenção, espero que curtam.


sexta-feira, 23 de agosto de 2013

ERROS - Reconhecer é diferente de justificar

E aí, internautas? Tudo certo?
O tema da vez é sobre a forma como as pessoas agem quando erram.



Uma das coisas que me deixa levemente irritada, são as pessoas que se justificam em TUDO. Entendam que eu já me justifiquei algumas vezes, mas não é uma prática constante.

Definições pelo dicionário online de português:

  Significado de Reconhecer

v.t. Conceber a imagem de uma coisa, de uma pessoa que se revê: reconhecer um amigo de infância. Distinguir através de certos caracteres: reconhecer alguém pela voz. Admitir como verdadeiro, real: reconheceu-se sua inocência. Declarar, confessar: reconhecer seus erros. (...)
Significado de Justificar
v.t. Demonstrar, provar inocência: justificar o procedimento. Fazer ver que uma coisa não é falsa ou infundada: os acontecimentos justificaram nossas previsões.
V.pr. Provar inocência; apresentar motivos, razões, desculpas: o aluno justificou-se perante o diretor.

- -

Muito me incomoda a incapacidade de algumas pessoas dizerem: "Perdão, eu errei" e acabarem por aí. Geralmente acrescentamos um "mas" para entrar com todos os motivos que nos levaram ao erro.

Utilizando uma situação do trabalho para exemplificar, certa vez minha supervisora me chamou para conversar sobre meus atrasos e respondi: "Eu preciso tomar vergonha na cara e sair de casa mais cedo". Simples assim, a culpa, neste caso, não era do transporte, ou do meu relógio que não despertou, ou do meteoro que caiu na rua bem na hora que saí de casa. Aí eu reconheci meu erro.

Em outra situação, quando fui cobrada pelo horário de entrada falei mais ou menos da seguinte forma: "Sei que me atrasei, mas perdi a hora porque ontem trabalhei até tarde fazendo aquilo que você me pediu. Aliás, você conseguiu ver o e-mail que mandei com as conclusões? Desculpe se estiver confuso, eu já estava cansada demais para pensar com clareza". Isso sim é o que eu chamo de se justificar; não satisfeita em dar desculpas, virei o jogo a meu favor!

Veja bem, sei que algumas situações exigem justificativas, contudo penso que as pessoas que vivem dando desculpas, sem reconhecer os erros, perdem a credibilidade um pouco.

Cada vez que eu preciso pedir perdão, perco um ponto da sua fé em mim. Cada vez que me justifico, perco dois.



Seja objetivo e certeiro em seus atos e palavras. Errou? Peça perdão. Sem "mas..." ou "é que..."; aprenda o valioso poder das frases "Me Perdoe" e "Eu Errei".

terça-feira, 14 de maio de 2013

"Eu sou humilde"

Boa noite, povo bonito!


Vamos falar um pouco sobre a falsa modéstia? Seja sincero e não responda em voz alta:

Você já disse "Eu sou humilde"?





Eu já. Sabe o que descobri? Isso é falsa modéstia!

Deixemos claro que estamos falando de humildade no sentido de igualar-se aos outros ou até diminuir-se, e não de condição financeira ou status. Sim, porque existe muita gente pobre e soberba, assim como gente rica e humilde.

Não adote isso como regra para a sua vida, afinal de contas, este blog é de opinião e não de verdades absolutas, se é que me entende...

Características de uma pessoa humilde:

A primeira característica de uma pessoa humilde, é que ela não gosta de falar de si para outros. É uma situação constrangedora. O verdadeiro humilde provavelmente vai mudar de assunto, quando chegar no tópico "eu".

Humilde dificilmente começa uma frase com "Eu sou...". Isso chama muito a atenção e o leva direto o centro das atenções, posição desagradável para ele.

Ele não conhece todos os seus talentos e raramente aproveita 100% da sua capacidade, exatamente por não acreditar em si.

- - 

Essa é a minha teoria; que o oposto do egocêntrico, é o humilde.

Não digo que é certo ou errado ser ou deixar de ser humilde, mas a conveniência deve nos acompanhar. Sabe como é... Ninguém aguenta viver ao lado de alguém que seja sempre muito egocêntrico, assim como é difícil viver com alguém sempre muito humilde. Vamos tentar imaginar as situações - e perdoe-me os exageros:

Vivendo como o Egocêntrico


Ele ocupa mais espaço na cama do que precisa. De manhã, todos devem adequar-se à sua rotina. A hora do café, é quando ele quer; assim como o cardápio e a preferência do chuveiro. O mundo gira em torno dele, e quando as coisas começam a dar errado, é uma conspiração do universo! Quando liga o rádio, deve estar na sua estação e o volume está em seu controle. Tem preferência total no trânsito: "está todo mundo errado, menos eu!". Chegando no trabalho é bem educado, mas raramente é o primeiro a perguntar se está tudo bem com o próximo. Isso quando não responde antes mesmo de perguntarem:
- Bom dia!
- Bom dia! Tudo bem comigo, obrigado por perguntar! Você não imagina o que me aconteceu no caminho! (...)
O dia no trabalho é de muitas decisões; tomadas somente por ele. O trabalho dos outros nunca é bom o suficiente, antes de passar adiante tem que passar pela lupa do Egocêntrico, porque ele é quem sabe como deve estar.
Quando volta para casa, é o seu dia que todos devem conhecer, mas quando trata-se de ouvir sobre o dia dos outros... Dá um soninho!
O Egocêntrico gasta mais consigo que com os próximos; ele não abraça, mas é abraçado. Não ama, é amado. Não sorri junto, mas ri dos outros.
Seus momentos preferidos são em frente ao espelho, pois contempla o que de mais belo existe na Terra: ele mesmo.
As frases preferidas:
Eu sou humilde!
Deixa que eu faço!
Não preciso de ajuda!
O que EU tenho a ver com isso?


Vivendo como o Humilde



Ele dorme no chão, pra que a visita passe bem. De manhã, não reclama quando não tem o que cear; antes, bebe água e pronto. Se ninguém estiver usando o banheiro, pergunta antes de entrar no chuveiro se alguém vai usar. Se batem na porta durante seu banho, sai com shampoo no cabelo. Ao sair de casa, se as coisas derem errado é porque a vida é assim mesmo. Não tem estação de rádio preferida, ouve o que der na telha ou o que estiver passando; provavelmente nem presta atenção no que ouve. No trânsito dá passagem pra todo mundo, pobre de quem estiver atrás. Chegando no trabalho, seu cumprimento é um aceno com a cabeça ou simplesmente responde a quem primeiro lhe falar:
- Bom dia!
- Dia!
- Tudo bem?
- Bem e você?
- Também.
(...)
O dia no trabalho é de muitas decisões, tomadas em grupo e consultando aos colegas. Não quer arriscar-se decidindo sozinho, e precisa de algum incentivo para tornar-se proativo. Necessita direcionamento e acompanhamento, pois por si só, apenas executa e deixa de aproveitar-se dos muitos talentos que possui.
Quando volta para casa ouve o dia de todo mundo e não faz questão de falar sobre seu dia: "Nada de interessante aconteceu".
O Humilde gasta com os outros e esquece de comprar roupas para si próprio. Abraça todo mundo e esquece de se deixar ser abraçado. Ama muito e torna-se dependente facilmente.
Seus momentos preferidos são na companhia de outras pessoas, ouvindo histórias de sucesso. O Humilde é pessimista quando se trata da sua vida e otimista quando se trata dos outros.

As frases preferidas:
O que faremos?
Me ajuda?!
Vamos?
Óh! E agora? Quem poderá defender-me?



- -

Me arrisco a dizer que todos temos um pouco de Egocêntrico e Humilde; e decidimos em que momentos deixamos prevalecer quem. Você já assistiu Friends? Se não, pode passar para o próximo parágrafo. Se sim, o exemplo mais claro de Egocêntrico é a Monica; e a Rachel, de Humilde (ou "mosca morta", segundo a Phoebe).

Quero pedir que não me diga: "Eu sou humilde", porque pra mim isso é piada. Piada que já contei algumas vezes, haha.

O que importa, no final das contas, é como você se adapta às pessoas. E mais uma vez, viva a diversidade!


Não viva pensando que os outros devem conviver com você do jeito que é, porque isso passa a ser  sobrevivência."Nasci assim e vou morrer assim" é clichê de quem tem preguiça de ser resiliente. Transforme-se e mantenha o equilíbrio entre o Egocêntrico e Humilde que existem dentro de você! Torne agradável a experiência de ser seu companheiro de viagem nesta jornada que é a vida!

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Qual é o seu talento?

Faaaaaala pessoal! Hoje quero falar sobre talento:
... Só que não! Hahaha...

Vamos à consulta do significado:

Talentos.m. Aptidão invulgar (natural ou adquirida); engenho: possui talento para o magistério. Indivíduo engenhoso, de habilidade ou capacidade incomuns: é um talento de primeira ordem.

Na semana passada fui ao shopping com minha mãe e passamos na livraria Saraiva (como sempre); lá vimos um livro interessante que falava sobre pontos fortes. Quais são os seus?

Na postagem de hoje, consideraremos "pontos fortes" como "talentos" e "dons", beleeza? Fechou.

Quero esclarecer também que o que escreverei aqui não é fruto de pesquisas, mas baseio-me em experiências pessoais e no leigo conhecimento que possuo. Vamos categorizar os tipos de talentos:

TALENTOS SOCIAIS


São as habilidades que contribuem para um bom relacionamento interpessoal, como carisma e empatia, por exemplo. A maioria das pessoas têm muitos talentos sociais, o que possibilita que façamos novas amizades. No meu atual trabalho, conheço algumas pessoas com talentos sociais; são aquelas que quase todo mundo gosta só de olhar; gente que gosta de conversar, de olhar nos olhos e andam na rua como políticos, uma vez que acenam para quase todo mundo... haha

Atividades que envolvem comunicação e fácil relacionamento, são as que mais exigem esse tipo de talento. Não tenho muito talento nesta categoria...


TALENTOS INTELECTUAIS


Você conhece alguém que simplesmente ama estudar? Aquelas pessoas que têm passatempos do tipo: exercícios lógicos, livros teóricos, quebra-cabeças e essas coisas. Exemplos de talentos intelectuais: inteligência e criatividade. É possível que os mais desenvolvidos intelectualmente sejam dados como loucos pela sociedade; mas gosto de pensar que o oposto desta "normalidade" é a genialidade. Os talentosos intelectuais têm conhecimento de quase tudo; pergunte sobre as capitais de outros países, sobre as guerras, temas históricos ou lógicos; eles saberão te responder. O que talvez não façam muito bem, é explicar o que pensam, pois geralmente seu vocabulário também é mais rico que o normal.

Me encaixo mais nesta categoria, mas não me pergunte sobre as capitais dos países, nem sobre as guerras ou sobre temas históricos... Exercícios lógicos? Pode ser. Livros teóricos? Passo. Hahaha


TALENTOS MANUAIS



Geralmente vêm acompanhados de criatividade (do time intelectual); os exemplos são: artesanato e coordenação motora. Tenho uma grande admiração pelos talentosos manuais; pela capacidade de transformarem tudo em arte. De desenhistas à músicos; conheço poucos com dons extraordinários.

O vídeo abaixo foi um dos primeiros que recebi por e-mail há alguns anos e que mostra bem o trabalho de uma artista. Se preferir, busque no youtube por "Arte na areia".





Devem ter muitos outros talentos que não abordei aqui; na verdade cada "categoria" tem várias divisões; fato é que todos temos alguns talentos e não podemos estagnar em nossa zona de conforto.


Nunca permita que lhe digam que não é capaz; pois todos temos diferentes dons e habilidades. Agradecemos pela diversidade, que nos permite viver numa comunidade com espaço para todos! Uns que pensam, outros que executam. Temos artistas, comunicadores, atletas, gênios, gamers e muitas classes que, em sua atividade, contribuem para o todo. Que talentos você possui? Quais gostaria de desenvolver?

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Campo minado, Copas e Paciência; PRA QUÊ?

Fala pessoal! Feliz 2013 atrasado, hein?! Pois é... Olha eu aqui depois de tanto tempo sem postar nada; uma falta de vergonha na cara! E falta de tempo também, né...

Hoje quero falar um pouco sobre passatempos e exercícios lógicos! - "Ai credo, Kamila.. Que coisa chata!" - Estou avisando com antecedência: É sobre jogos de raciocínio!




Vamos começar pelos básicos, os que você provavelmente tem em seu computador:

1. CAMPO MINADO



É um jogo viciante, pelo menos para mim. Muitos colegas que me viram jogando fizeram a mesma pergunta: "Dá pra ganhar isso?"; dá sim! Olha que lindo:



Este é um jogo totalmente de raciocínio; tem um pouco de sorte às vezes; no geral é mais uma questão lógica:

- O primeiro clique é na sorte; costumo começar pelas pontas:



- Quando aparece um número, qualquer que seja, ele indica quantas minas (afinal é mesmo um campo minado) existem nas casas em sua volta; no jogo acima só existe uma casa à volta da casa B2 (Segunda coluna, segunda linha):



- Perceba que bem ao lado da mina, há um número indicando que há uma bomba à sua volta; uma vez que já a marcamos, podemos eliminar as outras casas à sua volta;

- Na primeira linha, temos o número 1 e na segunda, o número 3; sabendo que serão 3 bombas ao redor deste algarismo, fica fácil saber que a segunda bomba está ao lado da primeira:


- Sempre que você clica em uma casa onde não há bombas; todas as casas sem bombas ligadas àquela serão reveladas, conforme acima. Daí em diante trabalhamos com dedução;


Não vou mostrar passo a passo como consegui ganhar esta rodada, até porque nem perguntei se alguém realmente queria aprender (kkk..), então vamos prosseguir. Antes, perceba a quantidade de tentativas: foram 56 partidas no nível básico e 520 no intermediário, fora as 2.484 no avançado:



2. COPAS


Este foi um jogo que pastei MUITO para entender; o que você precisa saber:
- O vencedor é quem tem a menor pontuação após as rodadas;
- A partida sempre começa com o 2 de paus;
- Você só pode jogar cartas de nipe igual à primeira carta da rodada; a menos que não possua, então pode jogar outro nipe;
- A carta maior sempre leva os pontos da mesa;
- As cartas que dão pontos são todas do nipe de copas - "coração" para os mais românticos (ahá! Agora entendemos o nome do jogo, não é?!) - 1 ponto cada, e a Dama/Rainha de espada (Q - 11 pontos);
- Se você conseguir ficar com toda a sequência pontuada (todas do nipe de copas e a Q de espada), zera a rodada;


- No exemplo acima, independente da carta que eu jogar, quem levará os pontos (nenhum neste caso) da rodada é Leste.

Este é um jogo que não me prende tanto quanto o próximo...

3. PACIÊNCIA


Vamos combinar que nunca mais diremos "Haja paciência!" quando virmos alguém jogando? ÊÊÊ; é através de pequenas atitudes que mudamos o mundo!

Este eu imagino que todos já sabem como funciona, portanto não gastarei mais seu tempo falando sobre ele; mas é um bom passatempo quando não temos acesso à internet.


Um dos meus passatempos preferidos, que infelizmente já não são mais publicados, e saindo dos games de pc:

4. LOGIC PIX, da Coquetel

Não tentarei explicá-lo, pois sei que não é do gosto da grande maioria... Mas sempre achei um dos melhores exercícios mentais da Coquetel.

Me dá até tristeza pensar que não vendiam o suficiente para continuarem as publicações; em compensação, o próximo é bem comum por aí:

5. SUDOKU


O objetivo é preencher o quadro com os números de 1 a 9, sendo que eles não podem se repetir na mesma linha, coluna ou "quadradinho" (uahauhauhauha).

6. LÓGICA


Me lembro que da primeira vez que fiz um exercício desses... Estava na escola e de cara odiei; depois de anos me atrevi a tentar novamente e viciei! Uma vez que você entenda o conceito, fica na ansiedade de resolver todos os problemas do mundo desta forma! haha...

E já que você deve estar mais do que cansado; vamos falar sobre a primeira foto desta postagem:


7. CUBO MÁGICO

Confesso que não aprendi até hoje como se resolve, mas sei que são algoritmos. Quero apenas publicar minha admiração pelas pessoas que conseguem aprender a técnica e aplicá-la em tempos mínimos como o cara dos 5 segundos (Surreal, manolo!):





Chegamos ao fim desta postagem e quero compartilhar uma informação inútil com vocês: a postagem mais acessada do BLOGKSHIROTA, provavelmente porque mencionei o Luan Santana... huahuahauha

Muito obrigada a você, que pacientemente leu uma das postagens mais cansativas deste blog. Até breve!

terça-feira, 10 de julho de 2012

É questão de perspectiva...

Você já ouviu a expressão "tempestade em copo d'água"? Eu já ouvi muito - alguns falando para outros e não para mim, claro.


O post de hoje é para refletir - para variar quase nada - a respeito da forma como encaramos os 'problemas'. Quase tudo é uma questão de opinião, portanto esteja a vontade para discordar, sem perder o respeito.

Penso que a importância das coisas é dimensionada pela nossa perspectiva e nossos olhos mentem às vezes. Dependendo da visão que temos de determinada situação, o problema pode tornar-se maior ou menor. Vamos aos exemplos (perdoem-me os absurdos):

Exemplo 1 - Os blocos (Por favor use a imaginação)
Primeiro ponto de vista: é um robozão.
Segundo ponto de vista: é um robozinho.
Realidade: é só um monte de blocos juntos.

Exemplo 2 - A Mônica
Ponto de vista da Magali: a melhor amiga.
Ponto de vista do Cebolinha: é a dona da lua (rua), baixinha, gorducha e dentuça.
Ponto de vista da Mônica:
"Sou a Mônica, sou a Mônica 

Dentucinha e sabichona 
Sou a Mônica, sou a Mônica 
Tão teimosa e tão mandona"

Exemplo 3 - Friends
Ponto de vista da minha mãe: um seriado que viciou minhas filhas.
Ponto de vista de Dayse e Kamila: AMAZING!
Ponto de vista comum: Amigos.

Exemplo 4 - Formigueiro
Ponto de vista humano: praga.
Ponto de vista do tatu: FOOD!
Ponto de vista da formiga: Lar, doce lar.

Exemplo 5 - Chuva
Ponto de vista paulistano: Trânsito.
Ponto de vista nordestino: Benção.
Ponto de vista tropical: Nada de praia.

Antes que eu perca de vez o fio da meada, é melhor parar.

Você já parou para pensar em como lida com determinadas situações do dia-a-dia? O que para você é um problema, para muitos é algo bem diferente. As pessoas tendem a tomar seu ponto de vista como verdade absoluta; sem dar uma pausa para tentar - no mínimo - entender a opinião alheia. 

Várias coisas podem interferir se você vê um robozão, um robozinho, um monte de peças ou arte abstrata. Entre elas: Se você é homem ou mulher, se é materialista ou desapegado, sua profissão, sua imaginação, educação, atenção, meio em que vive, de onde olha, etc.

Verás, se quiseres, que quase tudo é uma questão de perspectiva e que só temos a ganhar quando buscamos conhecer os pontos de vista dos outros - a imagem fica mais completa e a situação, mais clara.


Foi de propósito que os últimos três parágrafos iniciaram com a letra "V". Aposto como passou despercebido ao ponto de vista de muitos.

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Mudanças de vida




Eu venho há um bom tempo - desde a última postagem - pensando em falar sobre as mudanças que acontecem na nossa vida e na forma como respondemos a elas. Fiquei um tempão pensando numa foto que pudesse representar o tema e não encontrei... hahahaha... Então aproveitei que tirei essa foto no casamento de amigos muito queridos, que retrata uma das maiores mudanças de vida: O CASAMENTO.

Vejam bem, a ideia principal é falar sobre resiliência - rapaz, como eu gosto dessa palavra - do ser humano.

A vida toda passamos por mudanças e temos a terrível mania de nos acostumar com tudo, menos com a necessidade de adaptar-nos. Podemos classificar em grau de dificuldade de aceitação (Ahn, Kamila? Vou exemplificar de acordo com o MEU ponto de vista):

Mudanças fáceis
+ Tempo - Não está no controle da humanidade e é uma mudança relativamente fácil de lidar. Se esquentar, use roupas mais leves. Se esfriar, coloque um casaco - por via das dúvidas sempre ouça sua mãe quando disser: "Leva a blusa porque vai esfriar";
+ Roupas - Principalmente as mulheres, têm uma facilidade impressionante para trocar de roupa... Claro, porque cada dia é um novo dia que exige um novo look. É uma mudança tão fácil, mas tão fácil que chega a ser até agradável (não estou dizendo que é fácil para a maioria das mulheres trocar de roupa em quinze minutos);

Mudanças medianas
+ Computador - Depende. Trocar de computador pode ser ótimo e tranquilo no caso de upgrade, como pode ser chato e tedioso em outras situações. Quero dizer que mudar de computador é algo que não exige tanto domínio próprio quanto as mudanças difíceis;
+ Celular - É uma delícia trocar de celular. O que torna isso uma mudança com grau mediano de dificuldade para aceitação é o momento de passar os contatos de um aparelho para o outro - no caso de quem não é sábio o suficiente (tipo eu) de colocar todos os contatos no chip;

Mudanças difíceis
+ Casa - Mais quando você passou um tempo significativo e repleto de memórias no antigo lar. Mudar de casa é quase dizer adeus às lembranças e por isso se torna uma mudança difícil. Me mudei uma vez apenas, em toda [ironia] minha longa vida [/ironia] de vinte e um anos; não foi fácil porque eu amava aquele lugar. Por mais perfeita que seja a nova casa, dói um pouco deixar para trás um lugar com tantas marcas;
+ Círculos sociais - É uma forma mais culta de chamar os amigos/colegas. Exemplos clássicos: mudança de escola, trabalho, etc. Considero difícil porque exige um novo processo de reconhecimento, análise, abordagem e aceitação (resumindo o meu ciclo de criar novos vínculos sociais);


Percebi que a mudança foi e continuará sendo um bem/mal necessário para o ser humano. Não podemos ter medo de mudar ao mesmo tempo que precisamos tomar cuidado para não nos jogarmos de corpo, alma e espírito nas mudanças que parecem agradáveis - lembre-se que as aparências enganam.

No final das contas, vale aprender com cada mudança, repetindo o que deu certo e evitando o que não deu. Tudo muda, inclusive você. Pode acreditar.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

É preciso saber relevar

Sabe quando você presencia algo que te dá vontade de matar um?


Fala galera! Hoje o tema é direcionado para todo mundo que tem problemas de irritabilidade aguda, ou seja... Todas as mulheres (principalmente com TPM) e alguns homens (sem TPM - é claro).

Pensei no assunto quando assisti o filme "Quero matar meu chefe" ("Horrible Bosses", 2011), do diretor Seth Gordon pela distribuidora Warner Bros. O filme começa com a narração de um funcionário que 'quer matar o chefe'; ele diz mais ou menos o seguinte: "Um rápido histórico: minha avó veio para este país com vinte dólares no bolso. Deu duro a vida toda e nunca levou desaforo para casa. Quando ela morreu tinha transformado os vinte dólares em DOIS MIL dólares. É pouco... Sabe por que ela nunca se deu bem? Porque nunca levou desaforo para casa. A chave do sucesso é engolir sapos."

Genial. Pelo menos é o que penso. Mais uma vez, não vamos generalizar!

Não quero focar no lado profissional; vamos levar essa lição mais para o lado social: nossos relacionamentos. Entenda-se por relacionamento toda e qualquer relação entre duas ou mais pessoas; seja familiar, amorosa ou de amizade.

Tentei listar algumas coisas que acredito serem necessárias relevar:

- Comentários inconvenientes;
- Críticas sem finalidade construtiva;
- Manias que fogem ao nosso entendimento;
- Fofocas;
- Atitudes.

Tem gente que definitivamente não consegue relevar; o que é péssimo em algumas situações - "Ui ui ui, Kamila cagona" - Veja bem, sou do tipo pacífica. Vamos aos exemplos práticos:



A Mônica é a personificação de alguém que não sabe relevar; portanto se você conhece alguém que constantemente explode de raiva e irritabilidade, tome cuidado. Ela não engole sapos. Ou moscas. - As Mônicas vivem soltas por aí, quebrando o pau sempre que lhes acontece algo que foge à sua zona de conforto. Tudo acaba virando pessoal; se alguém ri na rua: "Tá rindo do quê, meu chapa?"; "Sí, yo soy el centro del universo"; se acha corajoso quando na verdade é covarde por não se olhar no espelho de vez em quando. As Mônicas não gostam de assumir seus erros, antes querem acusar o próximo quando falham.



O Horácio, por sua vez, representa tudo o que há de 'ZEN' no universo... Hahaha... Horácios são aqueles poucos que se sentem ofendidos às vezes, mas sabem que não é através de força física que todos os problemas se resolvem; ou mesmo através de assédio moral. O problema é que talvez relevem até demais, ao ponto de se acomodar. Frequentemente é tachado de covarde, quando na verdade é corajoso o suficiente para deixar que a justiça seja feita por si só.


Ah... Todo mundo tem um pouco de Mônica e Horácio dentro de si; o melhor é ter o equilíbrio. Equilíbrio suficiente para saber desconsiderar algumas coisas que vemos ou ouvimos, e evitar que outros "façam-nos de gato e sapato".

Vamos ao enfim da postagem porque imagino que você, leitor querido, esteja cansado:

Conhecemos nossas fraquezas e podemos trabalhar para melhorá-las - se quisermos. Leve sua Mônica para um Spa ou arrume um hobby, a fim de espairecer; atice o Horácio que há em você para não se tornar um eterno espectador da vida sem expressão. Viva o equilíbrio emocional! \o/

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Eles são o meu suporte: PAI E MÃE


Família é um assunto delicado por várias razões: alguns não conhecem, outros não apoiam, há quem ignore sua importância e aqueles que só dão valor depois de perder. Esta postagem é totalmente dedicada a papai Kembo e mamãe Dirce.

Eu sei que não é data comemorativa, e nem estamos tão próximos do dia dos pais ou das mães, mas viajei e senti saudade deles. Eles sempre estiveram ao meu lado para tudo, me apoiando nos sonhos mais bizarros, sendo pacientes com todas as minhas falhas (que não são poucas), dando força nos momentos difíceis, ensinando a amar e principalmente a ter fé, conhecendo a Deus.

Tem gente que não gosta dos pais sempre; principalmente quando são contrariados. Filhos, entendam uma coisa: PAPAI E MAMÃE SÃO HUMANOS e sujeitos a errar, como qualquer um. Eu conheço muita gente que respeita mais aos amigos do que aos pais; dói ver isso. Não que seja errado ser um bom amigo, muito pelo contrário, mas se é para ser um SUPER AMIGÃO, comece dentro da sua casa!

Eles são o meu suporte MESMO. De acordo com o dicionário online de português:

Significado de Suporte

s.m. Objeto colocado debaixo de outro para sustentá-lo ou firmá-lo; sustentáculo, apoio: os suportes da cúpula.
Pois é... Papai e mamãe são meu apoio e não tenho a menor vergonha de falar. Eu os consulto quando preciso tomar alguma decisão e os ouço (qualquer dia pretendo falar sobre gente que pede a sua opinião e não ouve).


Quero pedir um favor a você: AME aqueles que com tanto cuidado te ajudaram a chegar onde chegou. Sejam pais, avós, tios e o próprio Deus; ame-os não só com sentimento, mas com atitudes!

segunda-feira, 12 de março de 2012

Sobre embalagens e conteúdos


O tema surgiu por causa de um ovo! Eu explico: não temos como saber se um ovo está podre sem quebrá-lo... Há muitas embalagens bonitas com conteúdos podres e conteúdos maravilhosos em feias embalagens. Sempre que penso nisso, lembro de uma dinâmica que participei quando criança; é uma ótima forma de ensinar a quem quiser, que não se deve "julgar um livro pela capa".

A DINÂMICA
Entrei numa sala onde havia uma mesa grande, repleta de presentes; alguns embalados em jornal, papel de pão, papeis de presente e caixas bonitas. Devíamos ser em vinte ou trinta crianças e pediram que fizéssemos uma fila para, uma por vez, escolhermos o presente que quiséssemos. Fomos instruídos a não abrir as embalagens, até que autorizassem. Claro que os primeiros escolheram as maiores e mais chamativas, bonitas... Eu fui uma das últimas e peguei um presente embalado com jornal. - não sinta pena ainda!
Como os bom entendedores já devem imaginar, quando autorizados a abrir os presentes, TODOS tivemos grande surpresa ao perceber que os melhores conteúdos estavam nas piores embalagens.
Eu não me lembro o que ganhei; deve ter sido um brinquedo ou coisa parecida... Mas lembro que entre as embalagens bonitas tinham caixas com pedrinhas inúteis dentro, e por aí vai.

Essa foi uma lição que jamais esqueci. Trazendo para a vida social, a embalagem é aquela "primeira visão" que temos do próximo; enquanto o conteúdo se mostra dia após dia, em diversas situações. Nem tudo é o que parece.


Temos experiências em nosso cotidiano que comprovam o quanto podemos estar enganados a respeito de uma situação ou alguém. Por isso, observe cuidadosamente e procure conhecer o conteúdo antes de colocar-se em suas mãos. Alguns exemplos de embalagens que podem nos enganar (lembrando que não são regras):
- Aquele 'amigo' que te acompanha nas baladas. Nem sempre é a pessoa mais indicada para depositar toda a sua confiança. É na hora da necessidade que se conhece um verdadeiro amigo.
- Aquele conselho que te deixa feliz. Que bom que te deixa feliz e é o que você queria ouvir; mas e se não for isso o que você PRECISA? Independente de crenças, você deve saber que nem sempre o nosso desejo é o melhor caminho - na verdade, quase nunca é.
- Aquela profissão que promete tanta riqueza. Eu gostaria de ser rica; sei que dinheiro não traz a felicidade, mas ajuda bastante (hahaha)! Mesmo assim, pense nas coisas que você abrirá mão em prol deste sonho e mais, dedicará anos da sua vida para este trabalho; amanhã pode estar satisfeito com a condição financeira mas e todo o restante?
- Aquele atalho. Cortar caminho é uma armadilha às vezes. Você pode até pegar menos trânsito, mas corre mais risco de se perder.
- Aquela pessoa que te completa. Ou que você pensa que o faz. Se você ainda não se comprometeu com ninguém, tenha cuidado com sua escolha. Quer uma dica? Veja como seu amado trata os pais; é assim que ele provavelmente se comportará com você depois de alguns anos.


Não tenha pressa para nada, pois esta realmente é inimiga da perfeição. Lembre-se que a embalagem estraga com o tempo e a última impressão fica por conta do conteúdo.